Quinta do Escudial: Um vinho, uma sopa, uma noite

O dia foi tenso e desesperadamente irritante. A quantidade de gentes menores é escandalosamente grande. São tantos e diversos que tornam quase impossível a defesa.
O remédio santo foi beber uns tragos valentes de vinho e entorpecer o corpo, fazendo-o esquecer o que passou. É simples e eficaz.
A comida, de concepção elementar, serviu para aconchegar o corpo, encher o bandulho. Coisas sem requinte. Comeu-se e bebeu-se. Que diacho! Simplesmente umas sopas, um caldo, uma vianda.
Bebeu-se muito vinho, com o intuito de esvaziar a garrafa. Nem mais, nem menos. Um vinho que pareceu verdadeiramente anacrónico, num jogo entre o clássico e o moderno, entre o velho e o novo. Um vinho quase ao arrepio das modas. Um vinho que quase já não existe.
Post Scriptum: O Vinho foi oferecido pelo Produtor.
LER +

Quinta do Escudial Garrafeira Vinhas Velhas 2006

I was really surprised when I tasted this wine in a fair in Lisbon in November. A 6-year old unoaked red wine should taste a little tired, right? It should feel a bit old, maybe?
Well, this didn’t. Starting by the color, a vibrant ruby and following up on the aromas, where notes of dried pine leaves mingled with some very alive red wild berries. Later on, the traditional flowery notes also appear in the form of buckroses.
In the palate, the first impact is of a fresh wine, showing some slight notes of leather at first and some alive, yet velvety tannins. It does not show much fruit at first, relying more on leather, a slight metalic feel, tobacco leaves, but as it opens, it reveals an outstanding red fruit and flowery profile that’s truly amazing. Deep, long, very elegant and poised, it’s a great wine by any standards. The fact that it has not staged in oak just pushes this into another level.

A great example of an old world wine.

Fonte: http://winesofpantagruelic.blogspot.pt/2013/01/quinta-do-escudial-garrafeira-vinhas.html

LER +

50 melhores vinhos portugueses para o mercado Inglês 2012

A lista dos 50 melhores vinhos portugueses para a crítica de vinhos britânica Julia Harding, Master of Wine e assistente da Jancis Robinson foram apresentados hoje em Londres.
O Weston Roof Pavilion situado em SouthBank Centre, Londres recebeu o evento onde Julia Harding, distinguida em 2011 como “Jornalista do Ano”, explica que a sua seleção “é apenas a ponta do iceberg, mas, se eu fiz bem o meu trabalho, estes 50 vinhos representam a profundidade e a amplitude do notável mundo do vinho em Portugal. A sinergia de variedades de uvas nativas distintas e de alta qualidade com a marcante paisagem e clima do país está a ser criativamente expressa pelos seus viticultores que trabalham de forma dura e imaginativa”.
A lista integra 27 tintos, 18 brancos, 1 espumante e 4 vinhos fortificados e será apresentada em Edimburgo e Manchester nos dias 20 e 21 de Junho, respetivamente. Este ano, pela primeira vez, a apresentação dos vinhos está aberta ao consumidor que poderá provar a seleção de vinhos e experimentar algumas iguarias portuguesas.
Vinhos Tintos 
Quinta do Escudial, Vinhas Velhas 2007 Dão
LER +
Pagina 3 of 512345